De acordo com o Sebrae, 33% dos novos negócios não conseguiram completar dois anos de atividade em 2016. A falta de um planejamento realmente consistente fez com que esses empreendedores fracassassem. Contar com um plano de negócios faz toda a diferença para uma vida longa de sucesso.

Veja outras dicas para sua startup decolar!

1) Acordo firmado entre os sócios

Toda empresa, incluindo startup, deve ter um acordo firmado entre os sócios. Nas sociedades limitadas, esse acordo pode fazer parte do contrato social.

O objetivo é determinar o que acontece com a sociedade em caso de desentendimento ou eventual saída de um dos sócios.

O Vesting advindo dos Estados Unidos é um dispositivo contratual que estabelece tempo mínimo de permanência dos sócios para ter direito às suas participações.

2) Equipe com habilidades complementares

Uma startup só é bem-sucedida se a equipe, incluindo os fundadores, tiver habilidades complementares. Lembre-se da máxima: ninguém faz nada sozinho!

Uma boa startup deve ter as quatro competências a seguir bem definidas: gestão, tecnologia, operações e vendas.

Para formar esse time campeão, utilize sua rede de contatos. O LinkedIn também é uma fonte de talentos que não pode ser descartada. #startups #empreendedorismo #tecnologia #inovação

3) Tenha um plano de retorno de investimento

Todo empreendedor deve contar com um plano de retorno do investimento, que pode fazer parte do plano de negócios mencionado no começo deste post. Não dá para investir alto no começo e aguardar pacientemente que o retorno venha quando bem entender.

Quem tem uma startup sabe da importância de mostrar para o investidor desde o primeiro momento a previsão de quando o retorno virá.

Nos Estados Unidos, os investidores costumam pensar em prazos maiores de recuperação do investimento, o que definitivamente não ocorre no Brasil.

Por que você deve apostar nas HealthTechs?

O empresário Roberto Colletta, um dos sócios da aceleradora Health Angels, compartilhou sua experiência em artigo assinado para o Fórum Saúde Digital.

“Devido à elevada demanda e à carência na área de atenção básica de saúde, além das limitações de recursos para atender a população, o setor das HealthTechs é um dos mercados potenciais mais promissores no Brasil”, escreveu. Leia o post completo aqui.

Programa de aceleração da Health Angels

Já fez sua inscrição no programa de aceleração da Health Angels? Sua startup vai receber todo o suporte necessário – não apenas dinheiro como expertise e know-how – para fazer sucesso no setor de saúde. Nosso modelo de investimento é diferente das outras aceleradoras. Inscreva-se aqui.