4 dicas para quem deseja ter sua própria startup

O Brasil é hoje o 13º melhor ecossistema do mundo para startups, de acordo com pesquisa do instituto Startup Genome. Ainda que tenha um dos ambientes mais difíceis para abrir/fechar uma empresa, com uma burocracia sem fim e com uma complexidade tributária enorme, nosso país ocupa posição respeitável nesse importante ranking. Confira abaixo quatro dicas para quem deseja ter sua própria startup.

 

1) Etapa da curiosidade 

Toda abertura de startup é precedida ou deve ser precedida de uma ideia ou da proposta de solução de um problema. O empreendedor deve identificar que possui solução para problema enfrentado por muitas pessoas. Esse curioso, antes de se tornar de fato um empreendedor, precisa buscar informações sobre o segmento em que pretende atuar. Deve ainda fazer cursos de capacitação oferecidos por entidades como o Sebrae.

2) Elaboração de contrato social customizado

O contrato social é muito importante para as startups. A recomendação é elaborá-lo de forma específica ou particularizada. Esse documento deve prever a quantidade de ações de cada sócio, o tipo de capital com que cada um contribuirá para a constituição da empresa, bem como as responsabilidades estabelecidas, regras de participação nos lucros, formas de ingresso e de desligamento, entre outros assuntos.

3) Escolha do regime tributário da empresa

Essa é uma dúvida muito comum dos empreendedores. A pergunta gira em torno de escolher MEI ou ME, dois regimes tributários geralmente utilizados nesse momento inicial. No MEI, que possui 400 atividades permitidas pela legislação, o faturamento máximo anual é R$ 81 mil. Já no ME, esse valor é bem superior: a receita bruta anual deve ser inferior ou igual a R$ 360 mil. Os especialistas recomendam fazer a escolha com os pés no chão, ou seja, considerando o faturamento que poderá ser realmente atingido no início, e não uma expectativa otimista.

4) Atenção sempre!

Quem lidera uma startup precisa se manter atento. Observar os hábitos de consumo dos clientes é uma das atividades mais importantes de qualquer negócio. Veja como as pessoas estão consumindo as coisas no celular, por exemplo. O digital tem enorme importância no mundo de hoje. Não fique apenas olhando para os relatórios econômicos que surgem todos os dias. Essas informações são muito importantes, mas não substituem a observação das dinâmicas sociais.

 

Compartilhe com a gente sua história/trajetória! Estamos curiosos para conhecê-la! Inscreva-se em nosso programa de aceleração clicando aqui.